Tags

, , , ,

Mulher é assim: sonha com o cara perfeito. Depois, cada uma ao seu tempo, descobre que ele não existe ou que a felicidade não está numa relação hétero.

Independente da opção, no período que antecede o dia dos namorados todas se dividem em dois grupos: namorando ou não. Para esse segundo grupo, estar sozinha justamente nessa época é um martírio. É só prestar atenção nas redes sociais para se deparar com centenas de meninas reclamando.

Fico imaginando quantas querem isso só para mudar o status de solteira (leia-se “esquecida”) para num relacionamento sério. (leia-se “viva! não sou tão feia assim”).

Porém solteiras, esse período consigo mesma tem vantagens que poucas enxergam. É um tempo em que você cria personalidade descobrindo e reforçando coisas que gosta, classifica os caras gatos da rua sem culpa, não precisa levantar antes de ninguém para se mostrar apresentável, justamente naquela manhã pós balada que você está mais cansada.

Verdade. Ter um affair vai tirar você de órbita, trazer sorrisos sem motivo, sensação de bem-estar intensa e humor constante. Mas se até a dia D você não tiver essa pessoa, será que vale a pena mesmo se lamentar ou se acabar na noitada como quem se vinga do destino?

Reflita: será que essa tensão pré dia dos namorados não passa da vontade de ser desejada ou ganhar um presentinho? Se for, ignore e saia para curtir sua liberdade construtiva. Isso é recompensador. Recompensa a dor.

E então, quando você encontrar aquela pessoa que for pra valer, haverá amor suficiente até o próximo 12 de junho chegar.

Anúncios