Tags

, ,

Quando Shrek estreou, a mensagem por trás da animação mudou sim muitos paradigmas, e o filme mostrou que dá para ser bem aceito e amável mesmo longe dos padrões de príncipe,  bastasse que alguém  apresentasse essa visão!

images (2)

O questionamento que paira sobre a minha cabeça agora é até onde erros, defeitos e manias são superáveis em prol do amor! Ok! A culpa não é de Shrek. Não foi o novo conceito do filme que fez tantas mulheres escolherem erroneamente alguém para estar do lado achando que um arrotinho na mesa, um pum na sala ou um tapinha na cara fossem perdoáveis. A epidemia é antiga! O que não encaixa na equação é saber que nunca fomos tão livres para realizar escolhas e mesmo assim muitas fazem besteira!

Na época em que os casamentos eram arranjados, ainda era possível culpar alguém: “Certo! O cara não vale nada, mas o pai foi quem quis que a menina casasse com ele. Paciência!”. E hoje, Brasil? Como proceder diante de situações em que mulheres bem resolvidas se debulham em lágrimas por cafajestes, bandidos e idiotas?

Dura realidade, mas em tempos de maior liberdade nunca as mulheres foram tão conformistas. O nível de exigência também despencou muito! Há até quem conviva com agressões físicas, fazer o quê?

Não se trata se o rapaz não tem carro, é gordo, fala errado ou se veste mal. Existem coisas que realmente não têm relevância quando se acha que vale a pena investir numa relação, mas se essas coisas comprometem sua felicidade é aí que está o perigo! Dá pra aceitar quem bebe muito? Quem briga por tudo? Nunca aceita sua opinião? É preconceituoso? Ou lhe diminui?

Uma explicação coerente está justamente na liberdade que as mulheres encontram hoje, afinal o mundo moderno exige que você encontre alguém perfeito ao mesmo tempo que lhe rouba chances de sair mais e conhecer gente de verdade em troca de mil compromissos profissionais. Resultado: a seleção é falha! Eles, claro, sabem disso, e muitos vão chegar sendo o mais ogro possível e ainda querer que você agradeça por essa chance que foi lhe dada. Há muitos por aí que esqueceram de crescer! Muitos acham que sua função é aturar durante a vida inteira a conversa sobre games, pedidos pra você pegar cerveja na geladeira ou discurso narcisista!

Que haja conversas sobre games, cerveja dividida e elogios sobre a aparência um do outro, mas pera lá, mesmo o pior dos Telós devem ter um quê de Caetano! 

 

Anúncios